Sobre a JUSTIÇA brasileira

Uns à ela temem.

Outros por ela se sentem representados.

Alguns à ela são indiferentes.

Os que a temem são a maioria, o grupo dos sofridos, reais desvalidos, mas trabalhadores. A estes homens e mulheres à justiça reserva o seu RIGOR, principalmente se os julgados tiverem a marca conhecida como pele preta!

Os representados são aqueles do berço esplêndido, aqueles e aquelas que possuem alguns milhares de CIFRÕES antes e depois do nome. A estes à justiça acalenta, acaricia, trata com a ternura maternal!

Os indiferentes são os marginais (podemos encontrá-los nos dois grupos anteriores), estes fazem o que querem e bem entendem quando o assunto é descumprimento das regras e padrões sociais, eles mentem, matam, estupram, assaltam, traficam, subornam e andam de cabeça erguida e olhar altivo, sabem que o braço da lei não os alcançará, contam com a IMPUNIDADE e vivem em paz, podem ser encontrados em Brasília, nas casas legislativas espalhadas pelo Brasil ou nos subúrbios e periferias deste país.

 

obs: a imagem que ilustra o artigo foi retirada da internet, usamos o Google como fonte e fizemos a pesquisa no dia 05/08/2017, por volta das 15:10h